Em decisão sábia, Tiago Iorc se reabastece antes do quinto álbum de músicas inéditas


É sábia – e rara no universo pop mundial – a decisão de Tiago Iorc de sair temporariamente de cena (inclusive das fervilhantes redes sociais) para se reciclar. Iorc vem de sucesso massivo. O primeiro álbum do cantor e compositor em português, Troco likes (2015), lançado há três anos, arremessou Iorc ao mainstream e fez o motor da indústria da música funcionar a todo vapor para dar conta da demanda e da exposição inéditas na carreira do artista.
O álbum Troco likes gerou alguns hits virais (sobretudo Amei te ver), milhões de visualizações de clipes e uma turnê nacional que, estreada em julho de 2015, contabilizou 207 shows feitos em 113 cidades do Brasil até o último trimestre de 2017, rendendo também um DVD, Troco likes ao vivo (2016). Sem falar na miniturnê com Milton Nascimento que passou por algumas capitais do país de outubro a dezembro de 2017.
Ou seja, Tiago Iorc – em foto de Rafael Kent – precisava interromper o funcionamento do motor para poder criar. Afinal, o artista pretende lançar um quinto álbum de músicas inéditas até o fim deste ano de 2018. E esse álbum precisa ter músicas com alto poder de sedução popular para que, na hora em que a equipe empresarial de Iorc reativar a engrenagem em torno do cantor, o público avalize o novo disco, as novas músicas, e tenha vontade de ir ao novo show.
É por isso que é inteligente a decisão do artista de dar uma parada para se reciclar e ganhar fôlego para compor as músicas desse próximo álbum. Muitos artistas ignoram essa necessidade e compõem repertórios na estrada, em quartos de hotel, nas poucas horas vagas de uma turnê. Não raro, esse material resulta aquém da safra anterior e, como resultado, o artista perde público e status no mercado.
A roda gira em alta velocidade. É preciso saber parar essa roda por um tempo para o necessário reabastecimento criativo, como sabiamente está fazendo Tiago Iorc.

Fonte: G1 Música – Leia a matéria completa.